Trabalhadores capacitados liderados por mulheres e o acesso a cuidados de saúde

Uma Indústria em Crescimento (e Capacitadora)

A inclusão financeira e o acesso a cuidados de saúde são alguns dos problemas mais críticos que o mundo enfrenta actualmente. Ambos são evidentes na indústria de pronto-a-vestir (RMG, do inglês "Ready made garment") em Bangladesh - a maior contribuinte para o PIB do país.
Esta indústria tem sido economicamente "fortalecedora" para muitas mulheres, proporcionando um emprego estável, assim como algumas medidas de segurança social e aceitação social.

Uma infraestrutura em Dificuldades

Embora esta indústria seja de crescimento rápido - a infraestrutura que a apoia não o é. Os incêndios na fábrica em Gazipur em outubro e novembro de 2013, bem como o colapso da Rana Plaza em abril de 2013 (que resultou na morte de 1.100 pessoas) são tragédias globalmente conhecidas.
Apesar de as mulheres que trabalham na indústria de RMG

terem maior "poder" do que outras mulheres, estas passam também por dificuldades: 87% sofrem de enfermidades e doenças, incluindo desnutrição e anemia, falta de higiene, cuidados pré e pós-natais inadequados e exposição a outras infeções e doenças.

Os padrões de segurança e saúde ocupacional (OHS) não são bem protegidos ou geridos. A lei do Bangladesh estipula que as fábricas RMG devem ter uma clínica no local com uma ou mais enfermeiras a tempo inteiro. No entanto, estas clínicas não crescem quando a equipa da fábrica cresce, e muitas delas são pouco utilizadas e mal geridas, o que significa que as mulheres que permitem um rápido crescimento do PIB do país não possuem os serviços de saúde de que precisam. 

Empoderamento das mulheres: Projeto HER 

Existem muitas organizações inspiradoras que se dedicam à expansão da inclusão financeira e ao acesso aos cuidados de saúde, e o projeto HER da BSR (do inglês "Business for Social responsability") é uma delas. É uma parceria  público-privada global que liga os negócios e a sociedade civil, de modo a criar locais de trabalho que fortalecem o papel da mulher na indústria, melhorando as condições de saúde e a capaciadade financeira.

Informação relacionada

Projeto HER

Avaliar e aperfeiçoar as clínicas nas fábricas: A parceria HERhealth e Takeda

Quando a Takeda conheceu o HERhealth, um programa do HERproject, inspirou-nos a pensar na necessidade de melhorar o sistema de saúde melhor nas fábricas de RMG; aqui nasceu uma parceria.  

Em 2015, fizemos parceria com a HERhealth para avaliar 15 clínicas em fábricas no Bangladesh, com o potencial de expandir para outros locais. O que verificámos nesta fase de avaliações será transposto para planos de atualização de melhoria das fábricas, com melhores clínicas que poderão servir melhor as mulheres que lá trabalham. 
Espera-se que esta modernização das clínicas ajudem a melhorar o acesso a serviços e produtos de saúde para pelo menos 30 mil trabalhadores.
O empoderamento das mulheres para alcançar a inclusão financeira é importante; proporcionar acesso aos cuidados de saúde de que precisam é igualmente importante. Este é um excelente exemplo do trabalho que a HERproject e outras organizações fazem em todo o mundo, todos os dias.