Ativar Acessibilidade Ativar Acessibilidade

Aberta consulta pública sobre angioedema hereditário

28 de maio de 2021
  • Está em avaliação a disponibilização de medicamento no SUS para pacientes que não obtiveram redução da frequência de crises ou que apresentaram intolerância à profilaxia atual1

São Paulo, maio de 2021 – A avaliação sobre a incorporação de medicamento no Sistema Único de Saúde (SUS) para a profilaxia do angioedema hereditário (AEH) está aberta para manifestação da sociedade até 31 de maio de 20211. A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) abriu, no dia 11 de maio, a Consulta Pública SCTIE/MS nº 33/20211. Está sendo avaliado o tratamento para profilaxia de longo prazo em pacientes de 12 anos ou mais, que não obtiveram redução da frequência de crises ou que apresentaram intolerância à atualmente disponível1. As contribuições podem ser enviadas pelo site http://conitec.gov.br/consultas-publicas.

O AEH é uma doença rara causada pela deficiência do inibidor de C1 esterase, uma glicoproteína que atua junto aos anticorpos nas reações inflamatórias do organismo. Esta doença, que atinge aproximadamente uma pessoa a cada 50 mil2, provoca inchaços pelo corpo que são facilmente confundidos com os sintomas da alergia. Por esse e outros motivos, os pacientes podem demorar décadas até conseguirem o diagnóstico correto e iniciarem o tratamento mais adequado3.

O AEH ainda é desconhecido e subdiagnosticado por muitos profissionais da área da saúde. O grande período que passa entre o surgimento dos sintomas até o diagnóstico e acesso à terapia afeta a qualidade de vida dos pacientes. Em média, as pessoas que convivem com a doença consultam aproximadamente 4,4 médicos antes de serem corretamente diagnosticadas. Além disso, 65% dos pacientes já tiveram algum tipo de erro de diagnóstico no passado4-5.

A Consulta Pública é um mecanismo de publicidade e transparência utilizado pela Administração Pública para obter informações, opiniões e críticas da sociedade a respeito de determinado tema1. Esse mecanismo tem o objetivo de ampliar a discussão sobre o assunto e embasar as decisões sobre formulação e definição de políticas públicas para a saúde1. Para promover a participação da sociedade no processo de tomada de decisão para a inclusão de medicamentos e outras tecnologias no SUS, a Conitec disponibiliza suas recomendações em consulta pública por um prazo de 20 dias1.

Posteriormente à emissão do relatório técnico, os membros da sociedade, após tomarem conhecimento do mesmo, podem emitir suas sugestões e comentários sobre a tecnologia avaliada, assim como sobre a recomendação inicial proferida pela Conitec1. Em consultas públicas de tecnologias em saúde, são disponibilizados dois formulários eletrônicos: um para contribuições de cunho técnico-científico e outro para que pacientes ou seus responsáveis relatem suas experiências no uso de medicamentos, produtos e/ou procedimentos1. Para contribuir com a Consulta Pública nº33/2021, acesse o link http://conitec.gov.br/consultas-publicas até 31 de maio de 2021. Ao preencher as informações iniciais solicitadas, o usuário será direcionado para um dos dois formulários disponíveis1.


Sobre a Takeda Pharmaceutical Company Limited

A Takeda Pharmaceutical Company Limited (TSE:4502) (NYSE:TAK) é uma empresa global baseada em valores e orientada por Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Líder biofarmacêutica, a empresa tem sede no Japão e seu compromisso é trazer uma Saúde Melhor e um Futuro Mais Brilhante para pacientes do mundo inteiro, traduzindo ciência em medicamentos altamente inovadores. A Takeda concentra seus esforços de P&D em quatro áreas terapêuticas: Oncologia, Gastroenterologia, Neurociências e Doenças Raras. Também fazemos investimentos de P&D específicos em Terapias Derivadas de Plasma e Vacinas. Nosso objetivo é desenvolver medicamentos altamente inovadores que fazem a diferença na vida das pessoas, avançando na fronteira de novas opções de tratamento: aproveitamos nosso sistema colaborativo de Pesquisa e Desenvolvimento para criar um pipeline robusto e diversificado para diferentes modalidades. Nossos funcionários também abraçam o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos pacientes, trabalhando com nossos parceiros na área da saúde em aproximadamente 80 países e regiões. Para outras informações, visite https://www.takeda.com


Informações para a imprensa
Ketchum

Fernanda Tintori: Fernanda.tintori@ketchum.com.br – (11) 99615 9385

Deborah Moratori: Deborah.moratori@kethum.com.br – (11) 5090-8900


Referências

1. Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS. Consultas Públicas. Disponível em: http://conitec.gov.br/consultas-publicas. Acessado em 10 de maio de 2021.
2. Associação Brasileira de Portadores de Angiodema Hereditário. Disponível em: https://www.abranghe.org.br/o-que-e-aeh. Acesso em: fevereiro,2021
3. Giavina-Bianchi P, França AT, Grumach AS, Motta AA, Fernandes FR, Campos RA, et al. Brazilian guidelines for the diagnosis and treatment of hereditary angioedema. Clinics (São Paulo). 2011;66:1627-36.
4. Agostoni A, Cicardi M. Hereditary and acquired C1-inhibitor deficiency: biological and clinical characteristics in 235 patients. Medicine (Baltimore). 1992;71:206-15.
5. Bork K, Meng G, Staubach P, Hardt J. Hereditary Angioedema: New Findings Concerning Symptoms, Affected Organs, and Course. Am J Med. 2006;119:267-74.

 

C-ANPROM/BR/HAE/0012 – maio/2021
Material destinado ao público em geral