Ativar Acessibilidade Ativar Acessibilidade

Você sabia que o câncer de pulmão pode ser causado por mutações genéticas?

15 de setembro de 2020
  • A investigação de genes e proteínas possibilitam identificar subtipos de câncer de pulmão, permitindo a  realização de tratamentos personalizados que promovam melhor qualidade de vida para o paciente1

São Paulo, 15 setembro de 2020 - O câncer de pulmão é o terceiro mais frequente entre os dez principais tipos de tumores, sendo o mais incidente em homens e o terceiro em mulheres, ocupando o primeiro lugar em mortalidade em todo o mundo2. No Brasil, cerca de 13% de todos os novos casos de câncer são de pulmão, sendo estimados 30.200 diagnósticos para cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA)3.  

“A letalidade da doença está atrelada a diagnóticos tardios, agressividade da doença e dificuldade de acesso ao tratamento. O avanço da medicina personalizada e as descobertas genéticas apontando para mutações foram fatores essenciais para entender que o câncer de pulmão não é uma doença única. Ele se comporta e responde às terapias de diversas formas”, explica o Dr. Elge Werneck, oncologista clínico do Instituto de Hematologia e Oncologia de Curitiba (IHOC) e do grupo Oncoloclínicas do Brasil.

De acordo com o especialista, “com o conhecimento das mutações genéticas é possível não apenas identificar subtipos de câncer de pulmão, mas tratar de forma individual com maior chance de eficácia, promovendo melhor qualidade de vida para o paciente”.

Entre as diferentes expressões do tumor, a mais comum é o câncer de pulmão de células não pequenas, que representa 85% a 90% de todos os casos de câncer de pulmão4. Em 5% desses quadros, há um rearranjo genético do gene chamado quinase de linfoma anaplásico (ALK+), que leva à produção anormal, fazendo com que as células cresçam e se espalhem5 

“O que chama a atenção em relação aos pacientes acometidos por esta doença, é que ela é mais comum em pacientes mais jovens e com menor exposição ao tabagismo do que na população geral portadora de câncer de pulmão”, pontua Dr. Elge. No mundo, aproximadamente 40 mil pacientes convivem com câncer de pulmão ALK+6.


Conheça outros marcadores tumorais mais frequentemente encontrados:7

As alterações genéticas de maior incidência nos tumores sólidos são: mutação em KRAS e em EGFR, rearranjo em ALK (Anaplastic Lymphoma Kinase), amplificação de MET, mutação em PI3K, mutação em HER2 (Human Epidermal Growth Factor Receptor), mutação em BRAF (v-Raf murine sarcoma viral oncogene homologue B1) e rearranjo de ROS1 (ROS proto oncogene 1).


Sobre a Takeda Pharmaceutical Company Limited

A Takeda Pharmaceutical Company Limited (TSE:4502) (NYSE:TAK)  é uma empresa global baseada em valores e orientada por Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Líder biofarmacêutica, a empresa tem sede no Japão e seu compromisso é trazer uma Saúde Melhor e um Futuro Mais Brilhante para pacientes do mundo inteiro, traduzindo ciência em medicamentos altamente inovadores. A Takeda concentra seus esforços de P&D em quatro áreas terapêuticas: Oncologia, Gastroenterologia, Neurociências e Doenças Raras. Também fazemos investimentos de P&D específicos em Terapias Derivadas de Plasma e Vacinas. Nosso objetivo é desenvolver medicamentos altamente inovadores que fazem a diferença na vida das pessoas, avançando na fronteira de novas opções de tratamento: aproveitamos nosso sistema colaborativo de Pesquisa e Desenvolvimento para criar um pipeline robusto e diversificado para diferentes modalidades. Nossos funcionários também abraçam o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos pacientes, trabalhando com nossos parceiros na área da saúde em aproximadamente 80 países e regiões.

Para outras informações, visite https://www.takeda.com

 

Referências bibliográficas

1 Pacheco, F., Paschoal, M., C., Maria (2002). Marcadores tumorais no câncer de pulmão: um caminho para a terapia biológica. Jornal de Pneumologia, vol. 28, nº 3, São Paulo. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-35862002000300006. Acesso em: 03 de março de 2020. 
2 Instituto Nacional do Câncer (INCA) [Internet] Câncer de Pulmão. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-pulmao.  Acesso em: 20 de setembro de 2019.   
3 Portal INCA - Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2020: incidência de câncer no Brasil / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. – Rio de Janeiro: INCA, 2019. 120 p: il. color. ISBN 978-85-7318-388-7 (versão impressa) ISBN 978-85-7318-389-4 (versão eletrônica) 1. Neoplasias. 2. Epidemiologia. 3. Mortalidade. 4.Estatísticas. 5. Incidência. 6. Brasil. I. Título. CDD 614.5999481
4 Instituto Oncoguia [Internet] Tipos de Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células,  http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tipos-de-cancer-de-pulmao-de-nao-pequenas-celulas/1577/196/. Acesso em 21 de janeiro de 2020
5 Shaw A, et al. ASCO 2017
6 Lung Cancer Foundation of America,  https://lcfamerica.org. Acesso em 03 dezembro de 2019
7 Revista Inovar Saúde_Revista Médica – Edição Especial Oncogenética, outubro de 2017 [Internet]. Disponível em:  http://www.geneone.com.br/assets/pdf/ONCOGENETICA.pdf pág. 37. Acesso em: 03 de março de 2020.   

 

C-ANPROM/BR//2083  Set20
Material destinado ao público geral