Ativar Acessibilidade Ativar Acessibilidade

Cerca de cinco milhões de pessoas no mundo sofrem com Doenças
Inflamatórias Intestinais (DII)1

10 de maio de 2019
  • A Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa, duas das DII mais comuns, causam impactos consideráveis no cotidiano dos pacientes - em um único dia, por exemplo, o indivíduo pode ter de ir ao banheiro mais de 10 vezes para evacuar2
  • Se não tratadas, tais doenças podem trazer consequências graves3.

Maio é o mês de conscientização sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), que afetam mais de cinco milhões de pessoas ao redor do mundo. Conhecido como Maio Roxo, o período traz visibilidade para as DII com o objetivo de diminuir o estigma em torno das doenças e espalhar conhecimento, contribuindo para um diagnóstico mais precoce. 

A Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa estão entre as DII mais comuns. A Doença de Crohn se manifesta por uma inflamação crônica do trato gastrointestinal, que pode afetar desde a boca até o ânus³. Já a Retocolite Ulcerativa se manifesta por meio da inflamação do reto e do cólon, podendo ocasionar úlceras4. “São doenças crônicas cujas causas ainda não puderam ser identificadas com precisão, mas fatores genéticos, ambientais, e imunológicos são considerados em diversos estudos”, explica o gastroenterologista Dr. Flavio Steinwurz.

Segundo o especialista, entre os sintomas mais comuns estão diarreias frequentes, urgência em evacuar, dores abdominais, perda de peso e sangramento nas fezes5, o que impacta consideravelmente a qualidade de vida do paciente, principalmente, em atividades
consideradas comuns como, por exemplo, trabalhar ou viajar. Ambas são doenças crônicas e podem ser diagnosticadas a partir do histórico clínico compartilhado pelo paciente e exames complementares e de imagem, como a colonoscopia, quando solicitados pelo médico6.

Apesar de não terem cura, tratamentos medicamentosos aliviam os sintomas, fazendo com que o paciente entre em remissão – sem manifestação sintomática. De acordo com o estágio da doença e características do paciente, as terapias utilizadas são medicamentosas e em casos mais graves podem precisar de intervenções cirúrgicas6.


Conscientização

O Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal (World IBD Day, em inglês), acontece em 19 de maio. A data foi fixada em 2010, durante a Semana da Doença Digestiva, em San Diego, EUA. Após a escolha, maio ficou definido também como o mês para as ações de
conscientização sobre as DII, assim como a fita na cor roxa. Atualmente, o Dia Mundial é coordenado pela Federação Europeia das Associações de Crohn e Retocolite Ulcerativa (EFCCA) e liderado por organizações de pacientes em 38 países espalhados em quatro
continentes.

No Brasil, diversas associações se mobilizam durante o mês de maio para promover ações que buscam aumentar o conhecimento da população sobre as doenças. São caminhadas, panfletagens, iluminação de monumentos de diversas cidades ao redor do país, palestras e encontros entre pacientes, médicos e familiares. Veja abaixo algumas das ações que serão realizadas neste mês.

ABCD – Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn
Ação: 14ª Caminhada para o Crohn e Colite
Quando: 26 de maio, das 8h30 às 11h.
Local: Parque do Ibirapuera (São Paulo – SP)

AMDII – Associação Mineira das Pessoas com Doença de Crohn e Retocolite
Ação: Caminhada
Quando: 13 de maio, das 9h às 11h
Local: Parque Municipal Américo René Gianetti (Belo Horizonte – MG)

AAPODII – Associação dos Amigos e Portadores de DII, apoio da ABCD
Ação: V Encontro de DII – Rio de Janeiro
Data: 07 de maio, das 11h às 15h
Local: Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (Hospital do Fundão)

DII Brasil - Associação Nacional de Pacientes com DII – Doença de Crohn e Colite, junto da
ABCD e APDII-ES Associação de Portadores de Doença Inflamatória Intestinal do Espírito
Santo
Ação: 1º Caminha Maio Roxo
Quando: 05 de maio, às 9h30
Local: Orla de Camburi, Vitória/ES

DII Brasil
Ação: Caminhada Maio Roxo
Quando: 19 de maio, às 9h
Local: Avenida Beira-Mar, Fortaleza – CE

ADIIDF - Associação Doenças Inflamatórias Intestinais DF
Ação: Piquenique Roxo
Quando: 19 de maio, às 9h
Local: Parque Ana Lídia – Sarah Kubitscheck, Estacionamento 12 – Brasília – DF


Sobre a Takeda Pharmaceutical Company Limited

A Takeda Pharmaceutical Company Limited (TSE:4502) (NYSE:TAK)  é uma empresa global baseada em valores e orientada por Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Líder  biofarmacêutica,  a empresa tem sede no Japão e seu compromisso é trazer uma Saúde Melhor e um Futuro Mais Brilhante para pacientes do mundo inteiro, traduzindo ciência em medicamentos altamente inovadores. A Takeda concentra seus esforços de P&D em quatro áreas terapêuticas: Oncologia, Gastroenterologia, Neurociências e Doenças Raras. Também fazemos investimentos de P&D específicos em Terapias Derivadas de Plasma e Vacinas. Nosso objetivo é desenvolver medicamentos altamente inovadores que fazem a diferença na vida das pessoas, avançando na fronteira de novas opções de tratamento: aproveitamos nosso sistema colaborativo de Pesquisa e Desenvolvimento para criar um pipeline robusto e diversificado para diferentes modalidades. Nossos funcionários também abraçam o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos pacientes, trabalhando com nossos parceiros na área da saúde em aproximadamente 80 países e regiões. Para outras informações, visite https://www.takeda.com


Informações para a imprensa
Ketchum

Paloma Costoya: paloma.costoya@ketchum.com.br – (11) 5090-8924

Andressa Oliveira: andressa.oliveira@ketchum.com.br – (11) 5090-8900 R: 8897

Aline Veríssimo: aline.verissimo@ketchum.com.br – (11) 5090-8900 R: 8437

 

Referências Bibliográficas

1. Burisch J, et al. The epidemiology of inflammatory bowel disease. Scand J Gastroenterol. 2015;50(8):942-51
2. World J Gastroenterol. 2012 Mar 7; 18(9): 872–881. Published online 2012 Mar 7. doi: 10.3748/wjg.v18.i9.872
3. Crohn’s & Colitis Foundation of America [Internet] The facts about Inflammatory Bowel Disease. [cited 2017 May 03]. Available from: http://www.crohnscolitisfoundation.org/assets/pdfs/updatedibdfactbook.pdf
4. Freitas JA, Tacia M. Retocolite ulcerative. In: Dani, R. Gastroenterologia essencial. 2ª ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan; 2001. P. 362-373.
5. Sands BE. From symptom to diagnosis: clinical distinctions among various forms of intestinal inflammation. Gastroenterology. 2004;126(6):1518-32.
6. Laudanna AA . Retocolite Ulcerativa inespecífica. In: Mincis M. Gastroenterologia e Hepatologia. 4ed. São Paulo: Leitura Médica. 2008; 595-613

 

BR/EYV/1905/0084
Material destinado ao público geral e imprensa
Em caso de dúvidas ligue gratuitamente - SAC: 0800 771 0345